A Intermediação de Maria Mãe dos Homens
para nos levar ao Cordeiro de Deus

'O ROSÁRIO É A VIDA DE CRISTO CONTEMPLADA COM O OLHAR DE MARIA'
"
Maria é aquela que nos acompanha na escuridão da noite até o clarear do novo dia”

O Primeiro - o número 1  na Internet.- clique aqui
                                                   Criado em 30 de março de 2005

 

Não confundir o site do Terço dos Homens : www.tercodoshomens.com.br
com o
www.tercodoshomens.org.br que é o mesmo 
www.tercodoshomensmaerainha.org.br

Este site apresenta, com exclusividade, o Terço dos Homens rezado nas suas origens pelo primeiro tesoureiro,  
um dos fundadores do grupo. Sr. Manoel Pedral, falecido à mais de 40 anos -
ouçam


82 ANOS DE GRAÇAS E BÊNÇÃOS no Brasil e no mundo

LITURGIA DIÁRIA

PÁGINA INICIAL

Liturgia Diária - do site: do www.cnbb.org.br - Santos(as) do dia: www.A12.com
20/06/19 - Quinta-feira - da Décima Primeira Semana do Tempo Comum - branca - se após as Leituras desejar rezar o Terço (Rosário) reze os Mistérios Gozosos - clique
Oração da Manhã
Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Senhor, no início deste dia venho, em primeiro, Te agradecer por todas as graças que haveis me dispensado,
e pedir, também, Senhor, saúde e força para trabalhar por Ti, paz para o mundo e sabedoria para com todos, pois
quero olhar o mundo com olhos cheios de amor, ser paciente, compreensivo, manso e prudente;
ver, além das aparências, Teus filhos como Tu mesmo os vês, e assim não ver senão o bem em cada um.
Cerra meus ouvidos a toda calúnia e guarda minha língua de toda maldade.
Que só de bênçãos se encha meu espírito.
Que eu seja tão bondoso e alegre, que todos que se achegarem a mim, sintam Tua presença.
Senhor, reveste-me de Tua beleza, e que, no decurso deste dia, eu Te revele a todos.

Amém.
Introdução
Espírito Santo, Tu que nos esclareces em tudo e que iluminas os nossos caminhos para alcançarmos os nossos ideais.
Tu que tens o dom divino de perdoar os erros que cometemos, os que ainda iremos cometer e esquecermos o mal que nos fazem.
Queremos Te agradecer por tudo e pedir que aumentes cada vez mais a nossa fé, para que não nos afastemos de Ti, por maiores que sejam as ilusões materiais.
Queremos Te agradecer pela misericórdia que Tens para conosco, nossos entes queridos, nossos amigos e os que convivem conosco.
E finalmente Te pedimos sabedoria e condições necessárias para que os nossos dias sejam dedicados a Ti, a Deus Pai, ao Teu Filho Jesus Cristo e ao
Terço dos Homens por intermédio do Coração Imaculado de Maria Santíssima, nossa mãe.


Amém.
Ritos iniciais
- Corpo e Sangue de Cristo

-
Sob as bênçãos de Deus, estamos reunidos para celebrar, com alegria, a solenidade do Corpo e do Sangue de Cristo, a festa do pão e da partilha. Fazer memória da doação do Senhor nos leva à partilha da vida. Nosso alimento na caminhada cristã, Jesus desperta em nós a disposição para a superação da fome, da miséria e da injustiça em nossa sociedade.
Antífona de entrada

- O Senhor alimentou seu povo com a flor do trigo e com o mel do rochedo o saciou (Sl. 80, 17).

Ato Penitencial
- Meu Deus, eu me arrependo, de todo coração por todos meus pecados e os detesto, porque pecando, não só mereci as penas que justamente estabelecestes, mas principalmente por vos ofender pois sois sumo bem e digno de ser amado sobre todas as coisas, por isso, proponho firmemente, com a vossa ajuda, não mais pecar e fugir das ocasiões que me levem ao mesmo.
- Ó Deus de poder e misericórdia, que concedeis a vossos filhos(as) a graça de vos servir como devem, fazei que corramos livremente ao encontro das vossas promessas.
- Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
- Senhor, tende piedade de nós! Cristo, tende piedade de nós! Senhor, tende piedade de nós!
Oração do dia
- Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial da vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção.
- Por Cristo, nosso Senhor que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo
.
Liturgia da palavra
- Símbolos ricos de significado, o pão e o vinho nos ajudam a contemplar o mistério da nova aliança celebrada na Eucaristia e exprimem o sublime desejo de Jesus: que todos tenham o alimento de cada dia.
Primeira Leitura: Gênesis 14, 18-20
Leitura do livro do Gênesis.

18Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, mandou trazer pão e vinho,
19e abençoou Abrão, dizendo: “bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, que criou o céu e terra!
20Bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos em tuas mãos”! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.

-
Palavra do Senhor
- Graças
a Deus
Responsorial: Sl. 109 (110)

R. Tu és sacerdote eternamente, / segundo a ordem do rei Melquisedeque!

R. Tu és sacerdote eternamente, / segundo a ordem do rei Melquisedeque!

1. Palavra do Senhor ao meu Senhor: / “assenta-te ao lado meu direito / até que eu ponha os inimigos teus /
como escabelo por debaixo de teus pés”! – R.

2. O Senhor estenderá desde Sião / vosso cetro de poder, pois ele diz: / “domina com vigor teus inimigos”. – R.

3. “Tu és príncipe desde o dia em que nasceste; / na glória e esplendor da santidade, / como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei”! R.

4. Jurou o Senhor e manterá sua palavra: / “tu és sacerdote eternamente, / segundo a ordem do rei Melquisedeque”! – R.

Segunda Leitura: 1ª Coríntios 11, 23-26
Leitura da primeira carta de são Paulo aos Coríntios.

23Eu recebi do Senhor o que vos transmiti: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão
24e, depois de ter dado graças, partiu-o e disse: Isto é o meu corpo, que é entregue por vós; fazei isto em memória de mim.
25Do mesmo modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; todas as vezes que o beberdes, fazei-o em memória de mim.
26Assim, todas as vezes que comeis desse pão e bebeis desse cálice lembrais a morte do Senhor, até que venha.

- Palavra do Senhor
- Graças
a Deus
- Aleluia, aleluia, aleluia.
- Eu sou o pão vivo descido do céu; quem deste pão come, sempre há de viver! (Jo. 6, 51)
Evangelho: Lucas 9, 11-17
- O Senhor esteja convosco.
- Ele está no meio de nós.
- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas
- Glória a vós, Senhor.
11Logo que a multidão o soube, o foi seguindo; Jesus recebeu-os e falava-lhes do Reino de Deus. Restabelecia também a saúde dos doentes.
12Ora, o dia começava a declinar e os Doze foram dizer-lhe: “despede as turbas, para que vão pelas aldeias e sítios da vizinhança e procurem alimento e hospedagem”, porque aqui estamos num lugar deserto.
13Jesus replicou-lhes: “dai-lhes vós mesmos de comer”. Retrucaram eles: “não temos mais do que cinco pães e dois peixes, a menos que nós mesmos vamos e compremos mantimentos para todo este povo”.
14(Pois eram quase cinco mil homens.) Jesus disse aos discípulos: mandai-os sentar, divididos em grupos de cinquenta.
15Assim o fizeram e todos se assentaram.
16Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes, levantou os olhos ao céu, abençoou-os, partiu-os e deu-os a seus discípulos, para que os servissem ao povo.
17E todos comeram e ficaram fartos. Do que sobrou recolheram ainda doze cestos de pedaços.

- Palavra da salvação
- Glória a vós Senhor
1ª Reflexão do site http://www.evangeli.net: Rev. D. Joan Marqués i Suriñach - (Vilamarí, Girona, Espanha)
«Se vós perdoardes aos outros as suas faltas, vosso Pai que está nos céus também vos perdoará».

Hoje, Jesus nos sugere um grande e difícil ideal: o perdão das ofensas. E estabelece uma medida muito razoável: a nossa: «de fato, se vós perdoardes aos outros as suas faltas, vosso Pai que está nos céus também vos perdoará; Mas, se vós não perdoardes aos outros, vosso Pai também não perdoará as vossas faltas» (Mt. 6, 14-15). Em outro lugar havia mostrado a regra de ouro a da convivência humana: «tudo, portanto, quanto desejais que os outros vos façam, fazei-o, vós também, a eles» (Mt. 7, 12).

Queremos que Deus nos perdoe e que os outros também o façam; mas nós nos resistimos em fazê-lo. Custa pedir perdão; mas dá-lo custa ainda mais. Se fôssemos humildes de verdade, não nos seria tão difícil; contudo o orgulho faz com que ele seja trabalhoso. Por isso podemos estabelecer a seguinte equação: a maior humildade, a maior facilidade; o maior orgulho, maior dificuldade. Isto lhe dará uma pista para conhecer seu grau de humildade.

Acabada a guerra civil espanhola (ano 1939), uns sacerdotes ex-reclusos celebraram uma missa de ação de graças na igreja de Els Omells. O celebrante, depois das palavras do Pai Nosso «perdoa nossas ofensas», ficou parado e não podia continuar. Não se via com ânimos de perdoar a quem lhes haviam feito padecer tanto ali mesmo num campo de trabalhos forçados. Passados uns instantes, no meio de um silêncio que se podia cortar, retomou a oração: «assim como nós perdoamos aos que nos ofendem». Depois se perguntaram qual tinha sido a melhor homilia. Todos estiveram de acordo: a do silêncio do celebrante quando rezava o Pai Nosso. Custa, mas é possível com a ajuda do Senhor.

Além disso, o perdão que Deus nos dá é total, chega até o esquecimento. Marginamos muito rápido os favores, mas as ofensas... Se os matrimônios as soubessem esquecer, se evitariam e se poderiam solucionar muitos dramas familiares.

Que a Mãe de misericórdia nos ajude a compreender aos demais e a perdoá-los generosamente.
2ª Reflexão do site Evangelho Cotidiano:
 
Preces da assembleia
Pr. Irmãos e irmãs, confiantes apresentemos neste momento nossas preces ao Cristo Senhor, dizendo:

As. Alimentai-nos, Senhor, com a Palavra e a Eucaristia.

1. Cristo, Filho de Deus vivo, que nos mandastes celebrar a Eucaristia em vossa memória, dai a Igreja renovar seu vigor cada vez ue celebra vossos mistérios, nós vos pedimos,

2. Cristo, sacerdote da eterna aliança, que confiastes aos Presbíteros e Bispos a oferenda da Eucaristia, dai-lhes a graça de viver o que celebram no sacramento, nós vos pedimos,

3. Cristo, servo da humanidade, que distribuístes o pão aos discípulos, provede o sustento dos que não possuem o necessário para uma vida digna, nós vos pedimos,

4. Cristo, maná descido do céu, que dissestes "dai-lhes vós mesmos de comer", tornai nossas comunidades solidárias e mestres em partilha, nós vos pedimos,

5. Cristo, que abençoastes os pães e os peixes, concedei bênçãos e saúde aos doentes, perdão aos pecadores e coragem aos desanimados, nós vos pedimos,

Preces pessoais

Pr. Senhor Jesus, acolhei nosso pedidos e ensinai-nos a viver o amor que sempre tivestes pelos necessitados. Vós que viveis e reinais para sempre.

As. Amém.
Liturgia eucarística
- Frutos da terra e do trabalho humano, o pão e o vinho que ofertamos simbolizam o alimento indispensável à vida cristã e tornam presente Cristo, nosso sustento na caminhada cotidiana.
Sobre as oferendas
- Concedei, ó Deus, à vossa Igreja os dons da unidade e da paz, simbolizados pelo pão e vinho que oferecemos na sagrada eucaristia.
- Por Cristo, nosso Senhor que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo
.
Prefácio: os frutos da Eucaristia
Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Reunido com os apóstolos na última ceia, para que a memória da cruz salvadora permanecesse para sempre, ele se ofereceu a vós como cordeiro sem mancha e foi aceito como sacrifício de perfeito louvor. Pela comunhão neste sublime sacramento, a todos nutris e santificais. Fazeis de todos um só coração, iluminais os povos com a luz da mesma fé e congregais os cristãos na mesma caridade. Aproximamo-nos da mesa de tão grande mistério para encontrar, por vossa graça, a garantia da vida eterna. Por essa razão, com os anjos e todos os santos, entoamos um cântico novo para proclamar a vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz...
Antífona da comunhão
- Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele, diz o Senhor (Jo. 6, 56).
Depois da comunhão
- Dai-nos, Senhor Jesus, possuir o gozo eterno da vossa divindade, que já começamos a saborear na terra, pela comunhão do vosso Corpo e do vosso Sangue.
- Por Cristo, nosso Senhor que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo
.
Ritos finais
A solenidade do Corpo e Sangue de Cristo recorda-nos o grande mistério do amor de Deus revelado em Jesus, Ele quer que sejamos membros de sua família reunida em torno da mesa que a todos sustenta e faz viver.

 O Terço (Rosário) dos Homens não exige nada e não cobra nada da vida pessoal dos seus participantes, o que faz com que seus membros se sintam livres, e a liberdade dá ao homem o poder de ser aquilo que ele deseja ser, daí as transformações se sucederem de modo espontâneo causado pelo contato que os mesmos passam a ter com Deus por intercessão de Maria.