A Intermediação de Maria Mãe dos Homens
para nos levar ao Cordeiro de Deus

'O ROSÁRIO É A VIDA DE CRISTO CONTEMPLADA COM O OLHAR DE MARIA'
"
Maria é aquela que nos acompanha na escuridão da noite até o clarear do novo dia”

  O Primeiro - o número 1  na Internet.- clique aqui
 Criado em 30 de março de 2005

Não confundir o site do Terço dos Homens : www.tercodoshomens.com.br
com o
www.tercodoshomens.org.br que é o mesmo 
www.tercodoshomensmaerainha.org.br

Este site apresenta, com exclusividade, o Terço dos Homens rezado nas suas origens pelo primeiro tesoureiro,  
um dos fundadores do grupo. Sr. Manoel Pedral, falecido à mais de 40 anos -
ouçam


82 ANOS DE GRAÇAS E BÊNÇÃOS no Brasil e no mundo

Vimos e viemos...

PÁGINA INICIAL

                                                           Pe. Geraldo Della Costa
06/01/19

Celebramos hoje a festa da Epifania, que apresenta a visita dos Magos ao Menino de Belém.

Epifania é uma palavra grega, que significa "Manifestação".
Para os cristãos, Epifania é uma manifestação extraordinária de Deus, pela qual ele se revela em fatos da história da salvação...
- No Antigo Testamento temos muitas Epifanias...
- Essas Epifanias eram a preparação da Epifania definitiva, cuja festa hoje celebramos: é a manifestação de Jesus, como "a Luz" que atrai a si todos os povos da terra.
Essa "luz" encarnou na história, a fim de iluminar os caminhos dos homens com uma proposta de Salvação.

A 1ª Leitura anuncia a chegada da Luz salvadora de Javé, que alegrará Jerusalém e que atrairá à cidade de Deus povos de todo o mundo. (Is. 60, 1-6)

A 2ª Leitura afirma que a presença salvadora de Deus no meio do povo não se destinará apenas a Jerusalém, mas a todos os povo. (Ef. 5, 2-3. 5-6)

* É uma síntese do pensamento de Paulo sobre o "Mistério": o projeto salvador de Deus, definido desde toda a eternidade, escondido durante séculos, revelado e concretizado em Jesus, comunicado aos Apóstolos e dado a conhecer ao mundo pela Igreja.

No Evangelho, vemos a concretização das promessas. (Mt. 2, 1-12)

Os "Magos", atentos aos sinais da chegada do Messias, vão ao encontro Jesus, aceitam-no como "Salvação de Deus".
O texto não é uma reportagem da visita de três chefes de estado.
É uma Catequese para apresentar Jesus como Salvador de todos os homens.

- Belém: aí deveria nascer o Messias, descendente de Davi...
- Os Magos representam os homens do mundo inteiro, que se põem a caminho de Jerusalém com suas riquezas para encontrar a Luz salvadora de Deus, que brilha sobre a cidade. (1ª L.)
- A Estrela não é um astro no céu, mas Jesus, a Luz que ilumina todos os homens.

Meditemos as Atitudes dos principais personagens...

Os Magos: "vimos a sua estrela no Oriente, e viemos adorá-lo..."
São "os homens dos sinais", que sabem ver numa estrela o sinal da chegada da Libertação.
Deixam tudo... Não desistem perante o cansaço da longa viagem...
Não desanimam com o desaparecimento da estrela, nem com a indiferença dos habitantes de Jerusalém: perseveram até o fim e acabam encontrando o que procuram.
Não vão de mãos vazias... oferecem o que têm de melhor...

* Os "Magos" representam os homens de todo o mundo que vão ao encontro de Cristo e que se prostram diante dele.

É imagem da Igreja, essa família de irmãos, constituída por gente de muitas cores e raças, que aderem a Jesus e o reconhecem como "o Senhor".

Os Doutores da Lei: souberam indicar muito bem o caminho aos magos, mas não foram a Belém...

Herodes: ganancioso, tinha o poder em suas mãos... e uma criança indefesa amedronta esse rei poderoso e sua luxuosa corte....

* Duas Atitudes vão se repetir ao longo de todo o Evangelho:

- O povo de Israel rejeita Jesus, enquanto que os "magos" do oriente (que são pagãos) O adoram;
- Herodes e Jerusalém "ficam perturbados" e planejam a sua morte, enquanto que os pagãos sentem uma grande alegria e o reconhecem como o seu Senhor.
- Jesus vai ser rejeitado pelo seu povo; mas vai ser acolhido pelos pagãos, que entrarão a fazer parte do novo Povo de Deus.
- Diante de Jesus, as atitudes são diversas: vão desde a adoração dos "magos" até à rejeição total de Herodes, passando pela indiferença dos sacerdotes e os escribas: eles conheciam bem as Escrituras, mas não foram ao encontro do Messias.

Com quem nos identificamos?

- Com os Magos, que se ajoelham: isto é: reconhecem nele a Luz do Mundo e o seguem por outro caminho.
- Com os sacerdotes e escribas, que ficam indiferentes...
- Com Herodes, que procura apagar essa Luz.

+ A Lição dos Magos.

- O itinerário dos "magos" reflete o processo dos pagãos para encontrarem Jesus: estão atentos aos sinais (estrela), percebem que Jesus traz a salvação; põem-se decididamente a caminho para o encontrar; perguntam aos judeus, que conhecem as Escrituras, o que fazer; encontram Jesus e o adoram.

* A exemplo dos Magos, somos todos peregrinos na fé!...

- Atentos aos sinais... e prontos a segui-lo com generosidade?
- Perseverantes, mesmo nos momentos de dificuldades, quando a estrela indicadora parece ter desaparecido, ou próprio Deus parece ter-se esquecido da gente?
- Fiéis, apesar da maldade dos Herodes da vida, ou da indiferença de tantos católicos, que encontramos ao longo de nossa caminhada para Deus?
- Generosos em oferecer o que de melhor temos, ou nos apresentamos sempre de mãos vazias?

Temos a certeza de que em nossa caminhada para Deus...
Ele sempre se manifesta a quem o procura de coração sincero?

 O Terço (Rosário) dos Homens não exige nada e não cobra nada da vida pessoal dos seus participantes, o que faz com que seus membros se sintam livres, e a liberdade dá ao homem o poder de ser aquilo que ele deseja ser, daí as transformações se sucederem de modo espontâneo causado pelo contato que os mesmos passam a ter com Deus por intercessão de Maria.