A Intermediação de Maria Mãe dos Homens
para nos levar ao Cordeiro de Deus

'O ROSÁRIO É A VIDA DE CRISTO CONTEMPLADA COM O OLHAR DE MARIA'
"
Maria é aquela que nos acompanha na escuridão da noite até o clarear do novo dia”

  O Primeiro - o número 1  na Internet.- clique aqui
 Criado em 30 de março de 2005

Não confundir o site do Terço dos Homens : www.tercodoshomens.com.br
com o
www.tercodoshomens.org.br que é o mesmo 
www.tercodoshomensmaerainha.org.br

Este site apresenta, com exclusividade, o Terço dos Homens rezado nas suas origens pelo primeiro tesoureiro,  
um dos fundadores do grupo. Sr. Manoel Pedral, falecido à mais de 40 anos -
ouçam


81 ANOS DE GRAÇAS E BÊNÇÃOS no Brasil e no mundo

Nosso Domingo, como vai?

PÁGINA INICIAL

                                                           Pe. Geraldo Della Costa
30/06/18

A Liturgia desse domingo nos dá a oportunidade para refletir sobre o Dia do Senhor e o seu verdadeiro sentido.

A 1ª Leitura lembra a ordem emanada por Deus para descansar no dia do Sábado. (Dt. 5, 13-15)

Para Israel, a observância do sábado era considerada como a mais sagrada de todos os preceitos do decálogo.
O repouso sabático tinha três significados religiosos profundos:

- Repouso, sinal de Libertação: Israel devia interromper o trabalho no sábado para lembrar-se de que foi libertado dos trabalhos forçados do Egito.
- Repouso, participação no repouso de Deus, na criação. É um sinal de que nos sentimos filhos de Deus.
- Repouso para Deus. "mas o sétimo dia é o sábado para o Senhor teu Deus". Não é prescrição legal, mas exigência de diálogo entre Deus e o seu povo.

Mas com o passar do tempo, perdeu o sentido religioso e tornou-se apenas uma série pesada de prescrições e proibições.
Tornou-se sinal de uma nova escravidão e um culto formalista e exterior.
Jesus precisava corrigir essa mentalidade.

No Evangelho, Jesus interpreta o verdadeiro sentido do Sábado.
Isso aparece em dois episódios:
 
- Os discípulos colhem e comem espigas de trigo num sábado... porque tinham fome... reação dos judeus... Jesus: a vida está acima da lei...
- Jesus cura o homem da mão seca num sábado na sinagoga... reação... Jesus pergunta: "é permitido curar? é dia de libertação"? E, transgredindo a lei do Sábado, cura o doente, para mostrar
que toda lei deve estar a serviço do homem e do bem comum e não o homem ser escravo das leis... e justifica: "o sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado".

Afirma assim o primado da misericórdia sobre as exigências da Lei e o primado da consciência sobre a regra, do homem sobre a Lei.
O sábado e a própria lei estão subordinados ao bem do homem.
O Sábado torna-se até um dia privilegiado para fazer o bem.

Por que Domingo?

- Os primeiros cristãos vindos do judaísmo, no começo observavam o sábado, mas se reuniam para a "fração do pão" no primeiro dia da semana, o "Dia do Senhor" ("Dies dominica").
- Mas aos poucos o sábado foi substituído pelo domingo, dia em que Jesus ressuscitou.
- O Domingo não deve ser visto apenas como uma prática obrigatória, mas como um memorial da libertação trazida pela ressurreição de Jesus Cristo.
- "Santificar” o dia do Senhor não significa ficar sem fazer nada, mas ocupar-se de coisas que nos identificam com Deus e utilizar as horas desse dia para o louvor do Senhor, tanto por palavras, como por gestos e atitudes.
 
Não se reduz a ir à missa...

Como viver o Domingo ?

o Verdadeiro domingo se celebra de três maneiras:

1. É o Dia da Participação Consciente na Eucaristia; que constitui uma ocasião para os cristãos se recuperarem e enriquecerem as forças interiores e espirituais.
 
Entrar de novo em si mesmo, tomar consciência da própria situação interior, confrontar-se com a Palavra de Deus, encontrar-se com a pessoa do Cristo no sacramento: tudo isso dá ao domingo e à semana toda, um sentido de força, tornando o homem senhor de si mesmo e devolvendo-lhe as rédeas que talvez lhe tenham fugido das mãos.
A missa constitui, portanto, o ponto de chegada da semana que passou e de partida para a sucessiva.
É um acontecimento divino e humano, que levanta o tom da vida.

2. É o Dia do encontro Familiar e Fraterno: a fraternidade em torno da mesa eucarística deve projetar-se também fora da igreja.

- A família encontra unidos todos os seus componentes que durante a semana não podem se encontrar pela diversidade de horários..
- A caridade cristã se estende também para fora da família nas obras de caridade para com os pobres, e necessitados...

3. É o Dia do lazer e do descanso:

Aquela alegria dos batizados que são ressuscitados com Cristo, destinados a uma eternidade de alegria numa festa eterna.
Há uma significativa diferença entre o sábado hebraico e domingo cristão.
O sábado concluía uma semana, era um fim.
O Domingo, ao contrário, abre a semana, é um início.

E o nosso Domingo, como vai?

- É de fato um dia "santificado", fonte de alegria, de liberdade, de comunhão com Deus e com os irmãos, ou uma mera observância externa, um costume?
- Sobra mais tempo: - para a família? - Para a comunidade?
- Para a oração, para o culto a Deus? - Para a caridade?
- É um dia de descanso? Para que?

O nosso domingo é de fato o "Dia do Senhor"? ou apenas o dia do futebol, do namoro, da TV, dos negócios, do lazer, ou das festinhas para comer e beber?

 O Terço (Rosário) dos Homens não exige nada e não cobra nada da vida pessoal dos seus participantes, o que faz com que seus membros se sintam livres, e a liberdade dá ao homem o poder de ser aquilo que ele deseja ser, daí as transformações se sucederem de modo espontâneo causado pelo contato que os mesmos passam a ter com Deus por intercessão de Maria.